Curta a nossa página
Teresina
+29°C
10/09 09h26 2017 Você está aqui: Home / Geral uol.com.br Imprimir postagem

Furacão Irma chega ao sul da Flórida com ventos de 215 km/h; já há inundações e milhares sem luz

o atingir o arquipélago de Florida Keys com ventos de 215 km/h, na manhã deste domingo (10), o furacão Irma, o mais potente registrado no Atlântico até hoje, recuperou intensidade, sendo classificado na categoria 4, de 5 possíveis na escala Saffir-Simpson, pelo NHC (sigla em inglês para Centro Nacional de Furacões).

"Esta é uma situação extremamente perigosa e potencialmente letal", afirmou o Serviço Meteorológico Nacional a respeito do cenário em Florida Keys, antes de fazer um apelo às pessoas que ignoraram os alertas de evacuação para que procurem refúgio.

A força dos ventos e as copiosas chuvas geradas pelo furacão já fazem estragos em Miami, onde há ruas inundadas e árvores caídas. As ruas, totalmente vazias, são iluminadas pela intensidade dos numerosos raios e o forte vento é percebido nos edifícios da cidade, que recebem o impacto de objetos que saem voando devido às fortes sequências.

Já há, ao menos, 430 mil pessoas sem luz. O auge do furacão Irma em território norte-americano é esperado para o início da tarde de domingo. 

No sábado, o governador da Flórida, Rick Scott, ampliou a ordem de retirada da população no estado para 6,3 milhões de pessoas, por causa da chegada do Irma e especialmente devido ao aumento do nível do mar.

Os aeroportos de Miami, Fort Lauderdale, Tampa e Orlando estão fechados. Na área de Orlando, os parques Walt Disney World, Universal Studios e Sea World também fecharam suas portas até segunda-feira (11).

Rota

As previsões mais recentes apontam que o Irma pode passar pela costa da Flórida mais a oeste que se pensava, o que poderia manter o devastador olho do ciclone sobre as águas quentes do Golfo do México. Essa mudança de trajetória pouparia assim uma devastação maior no sudoeste do estado.

A mudança de curso do Irma levou a uma evacuação de última hora na área da cidade de Tampa. Praticamente toda a costa do estado permaneceu sobre o alerta do furacão, e as últimas projeções também podem vir a mudar, poupando ou devastando outras partes da Flórida.

Segundo os meteorologistas, o furacão poderia chegar à Baía de Tampa, no sudoeste da Flórida, na segunda-feira pela manhã.

Jeane LaRance/via Reuters

Moradores de Key West buscam abrigo do furacão em escolas da Flórida

 

Desde 1921, a área não foi atingida por um ciclone de maiores proporções. Na época, a população da área era de 10 mil habitantes. Hoje, moram ali 3 milhões de pessoas, informou um porta-voz do Centro Nacional de Furacões.

O governador pôs em prontidão todos os 7 mil membros da Guarda Nacional da Flórida, como também 30 mil guardas de outras partes do país. A tempestade é considerada muito perigosa. Os especialistas preveem chuvas torrenciais, enchentes e tornados.

Em seu caminho pelo Caribe, o Irma provocou devastação e a morte de ao menos 25 pessoas. Devido à sua imensa superfície e sua trajetória sobre a península da Flórida, o Irma pode se tornar um dos furacões mais devastadores a atingir o estado desde 1992, quando o Andrew destruiu ou causou danos em mais de 125 mil casas, provocando a morte de ao menos 40 pessoas.


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados