Curta a nossa página
Teresina
+29°C
02/12 17h18 2017 Você está aqui: Home / Brasil Imprimir postagem

Piauí tem as seis piores faculdades do Brasil

O índice é avaliado dentro de uma escala de nota que fica entre 1 e 5; Aqueles que ficam abaixo de 3, são "reprovadas/'

Foi divulgado nesta segunda, 27, pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), ligado ao MEC (Ministério da Educação), a avaliação de 2016 sobre o ensino superior no Brasil, disponível no site do instituto. Após avaliar 2.132 instituições, 307 tiveram índice insatisfatório. No Piauí, seis faculdades compõem a lista.

O ranking é divido entre universidades, institutos federais, centros federais de educação tecnológica e faculdades.

Do Piauí quem tem pior índice é o Instituto Superior de Educação São Judas Tadeu, Seguido da Faculdade Evangélica Cristo Rei, que foi descredenciada pelo MEC, em 2015, o Instituto Superior de Educação do Sul do Piauí, a Faculdade de Processamento de Dados, a Faculdade de Tecnologia de Teresina e por último o Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba.

Piores faculdades do Brasil
O enade é exame que mede a qualidade dos cursos oferecidos a partir do conhecimento do aluno / Créditos: Reprodução Internet

A AVALIAÇÃO

O índice é avaliado dentro de uma escala de nota que fica entre 1 e 5. As instituições que tem nota abaixo de 3 são consideradas insatisfatórias. A instituição que não tiver um bom índice pode receber punições, como a proibição de abertura de vestibulares até que consiga atingir números satisfatórios na avaliação.

O cálculo leva em conta a média do Conceito Preliminar de Curso relativos aos cursos avaliados da instituição. Outros pontos avaliados são nota no Enade, corpo docente e infraestrutura.

Para entrar no cálculo, a instituição precisa ter pelo menos um curso com uma turma concluída.


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.